• Por Hellen e Monique

Fortalecimento de Power House e Membros Superiores no Cadillac


Muitos praticantes, principalmente aqueles que já tiveram episódios de dor na coluna, tem medo de trabalhar sua mobilidade por confundirem essa mobilização com instabilidade. Porém sempre fazemos tudo com concentração e controle e portanto de forma bem consciente cada movimento, trabalhando assim ao mesmo tempo também a estabilidade.

No exercício proposto utilizamos a carga das molas para ajudar a dar essa noção de controle durante o enrolamento da coluna. Além disso, temos como objetivo fortalecer o Power House e estabilizadores escapulares.

Posição Inicial: Em pé sobre o estofado de frente para a barra transversal fixa do Cadillac, de onde vem as molas conectadas às alças que as mãos seguram. Os cotovelos permanecem estendidos.

Movimento: Puxar as molas trazendo as alças em direção ao corpo. Na metade do caminho iniciar um Rolldown, levando o queixo em direção ao peito, o peito em direção às costelas, as costelas em direção ao abdômen e o abdômen em direção à pélvis. As mãos empurram as molas para baixo, na linha dos ombros. O tronco então vai ficando paralelo ao chão e a coluna vai retificando. Com a coluna reta os ombros fazem a flexão, estendem até as mãos apontarem para o chão e o tronco retorna desenrolando. Ao alcançar a posição ereta, as mãos sobem fechando as molas.

Pontos Importantes:

  • A tendência é jogar a bacia para trás no processo de deixar o tronco paralelo ao chão, pois essa compensação ajuda no equilíbrio e reduz o trabalho do Power House. É preciso manter o pé todo apoiado no estofado, fazendo pressão como se fosse afundar no aparelho e sentir o peso deslocar em direção ao antepé, já que o corpo está todo indo para frente.

  • Nesse momento a lombar precisa de uma boa estabilização para não compensar em extensão. Deve-se pensar em um cinto passando pela linha do umbigo fazendo pressão para dentro e para cima. Imaginar essa força ajuda também a mobilizar a coluna.

  • O enrolar e o desenrolar sempre são resistidos. Na descida é como se o tronco quisesse ir e o umbigo ficar e na subida é o oposto. O objetivo é acionar ao máximo o Centro de Força, acentuando a Curva C e assim ganhando espaço entre as vértebras e mobilidade articular.

  • Independente do sentido do movimento dos braços, a força parte dos estabilizadores escapulares, fazendo força para empurrar as axilas em direção aos calcanhares.

  • Há a possibilidade de desmembrar o exercício e iniciar executando apenas a descida e subida do tronco.

No Pilates é como se cada pedaço do corpo tivesse vontade própria e brigasse com a parte vizinha. E contrariando todas as regras de boa vizinhança, é no meio dessa batalha que educamos corretamente os músculos.

Veja mais:

Variação do Standing Roll Down com Fortalecimento de Braços no Reformer

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.