• Por Hellen e Monique

Thigh Stretch no Wall


Não cansamos de repetir que Joseph Pilates era um sábio. Dentre os seus grandes acertos está sua incansável busca pelo alongamento dos flexores da coxa. Quando essa musculatura está tensa, altera o posicionamento da pélvis e da lombar, além de dificultar o trabalho do abdômen e glúteos. Esse é o motivo de ser comum observarmos praticantes sentindo as coxas trabalharem em exercícios em que o foco seria o Centro de Força. No repertório clássico há bastante empenho em ganhar espaço na região anterior da coxofemoral e um dos exemplos é o Thigh Stretch.

Este exercício faz parte da série intermediária executada no Cadillac e tem como objetivos alongar toda a região anterior do tronco, quadril e coxas e fortalecer o Power House e glúteos.

Posição Inicial: Ajoelhado sobre o estofado do equipamento de frente para a Barra (Roll Back Bar), segurando-a com os cotovelos estendidos. Os joelhos estão afastados entre si na largura dos quadris e as mãos, na largura dos ombros. A Barra está conectada a duas molas vindas de cima e o corpo está a uma distância um pouco maior que um braço esticado em relação às barras verticais. Tronco perpendicular ao solo.

Movimento: Levar o queixo em direção ao peito e inclinar o tronco para trás, mantendo-o rígido e fazendo um movimento de dobradiça. Os braços acompanham. É como se o corpo fosse formar um desenho de um Z. Então o pescoço relaxa e a cabeça pende para trás iniciando uma extensão por toda a coluna. Retornar o queixo para o peito, fechar as costelas e retificar novamente o tronco para retornar à posição inicial.

Pontos Importantes:

  • A amplitude de inclinação para trás será até o ponto em que uma reta é mantida desde o joelho até a cabeça. Não deve-se emendar essa inclinação com a extensão da coluna, primeiro trabalha-se uma coisa e depois a outra tanto na ida quanto na volta.

  • Como todo exercício de extensão da coluna, é necessário que o Power House seja ativado para que o movimento não fique concentrado na região baixa da lombar, e sim seja dividido por toda a coluna.

  • É importante pensar em abrir o peito e manter glúteos contraídos e abdômen para dentro e para cima para conseguir ganhar extensão na torácica.

  • Este exercício não é indicado para praticantes com patologias no joelho, assim como certas condições na lombar e cervical.

  • O Thigh Stretch no Cadillac ou Wall tem um grau menor de dificuldade em relação à versão executada no Reformer, já que este tem o componente da instabilidade devido ao movimento do carrinho.

Se você é uma dessas pessoas que dizem que Pilates é fácil porque é só alongamento, melhor dobrar a língua antes de falar isso, pois dobrar o corpo todo não é para qualquer um!

Veja mais:

Variação do Thigh Stretch no Cadillac

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.