• Espaço Fluir

Variações do Pilates

Hoje em dia ouve-se falar de muitas variações do método: Pilates Aéreo, Neopilates, Pilates Funcional e por aí vai. Essas variações surgiram devido à indiscutível eficácia do método, mas também porque o nome Pilates passou a ter um peso grande no quesito propaganda, já que inúmeras celebridades são praticantes e todos os dias vemos matérias sobre o tema nos diversos meios de comunicação.

Existem duas vertentes do Pilates: o Original e o Contemporâneo.

O que chamamos de Original segue fielmente o repertório de exercícios criados por Joseph e chamado de Contrologia, trabalha com séries fixas, em que à medida que o aluno evolui, sua série vai ganhando maior complexidade através da adição de mais exercícios e do aumento da dificuldade dos que ele já fazia, com aumento da carga ou da amplitude do movimento. Mesmo aqueles alunos que possuem restrições farão esses exercícios, trabalhando com adaptações e com movimentos que o preparem para a execução da série Original. Não há uso de acessórios e nem equipamentos que não tenham sido criados por Joseph. Alguns que não conhecem essa maneira de trabalho podem ter a ilusão de que é monótono, mas na realidade não é. O aluno é sempre desafiado a chegar à perfeição em cada exercício.

O Pilates Contemporâneo usa os mesmos equipamentos do Original, além de diversos acessórios como a Fit Ball ou Bola Suíça, Overball, TRX, faixas elásticas, entre outros. Não faz uso de séries fixas e tem uma variedade maior de exercícios. No Brasil é a metodologia mais utilizada. Todas as outras variações do Pilates também usam os princípios criados por Joseph, isto é, trabalha postura, respiração, Centro de Força (Power House), controle, precisão e fluidez dos movimentos, mas utilizam equipamentos e acessórios diferenciados.

No caso do Pilates Aéreo, utiliza-se o Columpio, um equipamento de tecido onde o aluno faz grande parte dos exercícios suspenso. Para saber mais, clique aqui.

O Pilates Funcional tem um foco em trabalhar equilíbrio, agachamentos e saltos, simulando atividades que realizamos no dia-a-dia e esportes.

O Neopilates utiliza equipamentos bem diferentes dos originais é uma mistura de Pilates, Treinamento Funcional e acrobacias.

Sempre há uma discussão de qual é o melhor método e nunca chegaremos a um consenso. A verdade é que mais importante do que o tipo de Pilates, é seguir os princípios e realizar todos os movimentos com qualidade.

Como já falamos, a responsabilidade é tanto do instrutor quanto do aluno. O instrutor deve, primeiramente, conhecer o Original, pois foi com Joseph que tudo começou. Também deve ser praticante para sentir os exercícios, saber onde ocorrem os erros, as compensações e ter noção de qual carga utilizar, além de estar atento para dar comandos e correções ao aluno. Este deve se esforçar em seguir as orientações do seu instrutor, desta maneira obtendo os melhores resultados do Pilates. Portanto aluno, o seu instrutor é autoridade dentro do estúdio e jamais ouse desacatá-lo! Ele sabe o que é melhor para você. :)

No entanto, seja do jeito que for, se não tiver ênfase na respiração e nos comandos detalhados do movimento que levam a qualidade de execução, se a contração do abdômen e o controle não forem (irritantemente) exigidos o tempo todo, a propaganda é enganosa e você está apenas fazendo acrobacias ou musculação num estúdio de Pilates.

Hellen e Monique :)

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.