Coluna Neutra

 

Muito se fala em coluna neutra nas aulas de Pilates, porém às vezes até o instrutor se confunde um pouco nesse assunto. Trata-se de manter a curvatura fisiológica da lombar, isto é, com uma lordose leve, assim a mecânica e a divisão das cargas entre as estruturas apresenta-se da melhor forma.

Um pensamento antigo era trabalhar os exercícios com a coluna retificada e bacia retrovertida, pois imaginava-se que essa era uma maneira de proteger a coluna. Atualmente é sabido que isso é um equívoco, pois esse posicionamento faz com que os discos intervertebrais sejam sobrecarregados.

Alguns praticantes tem tanto receio da hiperlordose que acabam exagerando nas correções em exercícios em que a posição é deitado de costas e imaginam que devem ficar com a lombar “colada” no solo. O ideal é manter um pequeno vão, como se o aluno quisesse deixar uma formiguinha passar ali por baixo e concentrar na ação do transverso do abdômen, imaginando como se houvessem duas cordas ligando as costelas à pelvis na parte ventral do tronco e mais duas fazendo essa ligação na parte dorsal e que deve-se sustentar a mesma tensão em todas elas.

 

No caso do exercício mostrado no vídeo, em que há um movimento de flexão e extensão da coxofemural em decúbito dorsal, existe uma forte tendência a ocorrer compensação em flexão e extensão também da coluna caso a amplitude de movimento não seja respeitada e o Power House não seja ativado. E isso vale para todos os exercícios em que existe esse movimento dos membros inferiores, como o Double Straight Leg Stretch no solo ou a série Leg Springs no Reformer e Cadillac, por exemplo.

A elevação das pernas ocorre até onde o alongamento permite, sem que ocorra uma retroversão pélvica e consequentemente a lombar entre em flexão. Aquele espacinho sob a coluna não pode ser eliminado. Já na descida, a lombar tende a curvar em extensão e é papel do Power House evitar. Além disso o pilateiro precisa sentir até onde ir, sem exagerar e acabar deixando a coluna instável e o abdômen protrair.

 

Tem gente que acha que quando a gente deita é para relaxar, mas no Pilates ainda é preciso pensar na formiguinha, nas cordas, nos ossinhos do bumbum, no xixi subindo, no umbigo indo para dentro, nas costelas mexendo…

 

Veja mais:

Roll Over no Reformer


 

Please reload

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

Please reload

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.