Fortalecimento de Abdômen no Reformer

 

Sabemos que a grande parte dos praticantes de Pilates encaixa-se no nível básico e mesmo os exercícios desse repertório não são nada fáceis. Mas nós instrutores temos que ter na manga alguns movimentos avançados para aquele aluno que não só tem força, como também controle e concentração possa realizar esses exercícios sem risco de se machucar.

A proposta do vídeo é trabalhar o Power House, oblíquos, glúteos e estabilizadores escapulares.

 

Posição Inicial: Com o carrinho fechado posicionar-se em prancha com as mãos sobre as ombreiras, um pé com a ponta na Barra de Pés (no vídeo, o direito) com o joelho flexionado e o outro pé (esquerdo) suspenso com a perna estendida na altura do tronco.

 

Movimento: Abrir o carrinho mantendo os ombros na linha das ombreiras, estendendo o joelho direito enquanto o esquerdo flexiona. Com o carrinho parado rodar a bacia para a direita fazendo o joelho esquerdo apontar para a parede. A cabeça acompanha o movimento. Desfazer a rotação até que ele aponte novamente para o chão e retornar à posição inicial.

 

Pontos Importantes:

  • Este exercício é composto por dois movimentos de difícil execução, portanto é indicado que de início sejam treinados individualmente e as dificuldades de cada fase sejam trabalhadas para depois uni-los.

  • Quando a perna que não está apoiada na Barra de Pés flexiona, há tendência da bacia descer e quando ela estende, ocorre o oposto. É preciso ter bastante controle no Power House para manter a pelve estável.

  • Ao rodar a bacia o aluno deve evitar deixar o cotovelo contralateral ao lado da rotação flexionar e a bacia cair. As costelas do lado esquerdo permanecem fechadas.

  • O glúteo faz forte contração para estender o membro inferior que está livre e levá-lo para a altura do tronco sem permitir a anteversão pélvica. O pilateiro pensa em uma força puxando o pé para longe e em esticar bem o joelho, pois a tendência é não alcançar a amplitude completa.

  • A coluna permanece reta, formando uma linha desde a cabeça até o pé do membro inferior que está estendido.

  • As mãos empurram o aparelho como se quisessem fazê-lo afundar no chão para evitar que o peso do corpo afunde sob as escápulas e que haja sobrecarga nos punhos.

  • Não permitir que a cabeça fique anteriorizada. O praticante leva o queixo para a garganta e imagina como se estivesse com o cabelo preso em um rabo de cavalo e este fosse puxado para o teto.

 

 

Aquela sensação de frio na barriga é uma reação do corpo à uma situação de ansiedade, estresse ou surpresa. Já a sensação de calor na barriga pode ser por conta do Pilates mesmo.

 

 

Veja mais:

 

Balance Control - Push Up Front

 

Please reload

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

Please reload

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.