Fortalecimento e Alongamento de Oblíquos no Barril

 

O Barril certamente não é o aparelho mais queridinho dos alunos, mas apesar de sua estrutura mais simples que os demais, traz uma gama bem grande de exercícios. Ele não possui molas, nem partes móveis e oferece pouca superfície de apoio ao corpo. Um verdadeiro complô contra Power Houses preguiçosos.

O objetivo do exercício proposto é trabalhar tanto o fortalecimento quanto o alongamento dos oblíquos do abdômen.

 

Posição Inicial: Sentado de lado sobre o estofado com a região lateral da bacia (no caso do vídeo, o lado direito) apoiada próximo ao topo do arco do Barril. Os pés apóiam na trave mais baixa estando o de cima (esquerdo) posicionado atrás do de baixo (direito). A mão mais próxima ao espaldar (esquerda)  apóia sobre ele enquanto a outra (direita) aponta para o canto superior da sala de modo que o braço seja uma continuidade da flexão lateral do tronco.

 

Movimento: Desfazer a flexão lateral inicial do tronco elevando-o em direção ao teto enquanto a mão esquerda sai do espaldar e vai em direção ao teto e o braço direito desce ao lado do corpo, dobra e abraça o tórax. O tronco desce em direção ao Barril até formar uma reta desde os pés até a cabeça. Então a coluna gira em direção ao aparelho e o braço esquerdo faz um movimento como se fosse passar por debaixo do corpo. A rotação é desfeita e o braço de cima volta a esticar e ficar ao lado da orelha. O tronco cresce para o teto e depois retorna à flexão lateral (posição inicial).

 

Pontos Importantes;

  • Sempre pensar em ganhar espaço entre as vértebras, tanto na flexão lateral, como na rotação, imaginando uma força que traciona a cabeça para longe do corpo.

  • Manter a bacia bem de lado para o equipamento. Há a tendência do quadril de cima deslocar-se para trás. Ao flexionar lateralmente o tronco a cintura pélvica também tende a rodar. Uma dica de imagem é pedir para o aluno não só apontar como levar a costura da lateral da blusa (do lado convexo do arco) em direção à parede.

  • A musculatura dos membros inferiores estão ativos. Os pés fazem pressão contra a trave, em especial o de cima para ajudar a manter o alinhamento dos quadris. Os glúteos trabalham para estabilizar a pélvis e evitar uma anteversão.

  • Todos os movimentos partem do Centro de Força e não do impulso com o pescoço. O mesmo permanece alongado e em harmonia com o resto da coluna.

  • Caso não seja possível alcançar a posição inicial, pode-se optar por não fazer a flexão lateral da coluna e, em vez disso, iniciar com tronco e braços apontando para o teto.

 

Tanto o Barril do Pilates como o barril de chopp podem esculpir a cintura de quem usufrui deles. Cabe a cada um escolher o formato que deseja que o seu corpo tenha ;)

 

 

Veja mais:

 

Abdominal Oblíquo na Short Box

 

Fortalecimento de Oblíquos e Braço no Barril com a Faixa Elástica

 

 

Please reload

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

Please reload

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.