• Por Hellen e Monique

Variação do Kneeling Side Kicks na Cadeira com o Disco de Equilíbrio


O Kneeling Side Kicks faz parte do repertório avançado da série clássica de solo. Tem como objetivos trabalhar o Power House, o equilíbrio, a musculatura da cintura e abdutora do quadril.

A proposta de hoje tem a mesma finalidade, mas utilizamos o movimento de transição do exercício original somado a uma adução e abdução da perna. É feito na Cadeira e com o apoio do joelho sobre um disco de equilíbrio, gerando uma maior dificuldade de estabilização do corpo.

Posição Inicial: Ajoelhado de lado para o pedal da Chair com o tronco ereto, o joelho próximo ao aparelho (no caso do vídeo, direito) flexionado e apoiado sobre o acessório e o outro (esquerdo) estendido com a perna abduzida e o pé apoiado no chão. A mão direita permanece sobre o pedal e a esquerda na nuca.

Movimento: Baixar o pedal inclinando o tronco em direção ao equipamento e elevando o membro inferior esquerdo até a altura do quadril. Fazer um movimento de descida e subida dessa perna sustentando a coluna na posição e então retornar à posição inicial.

Pontos Importantes:

  • Para que o aluno esteja apto a fazer esta variação é preciso que ele domine o exercício feito no mat, por ser mais estável.

  • O pedal não é empurrado até o final. O pilateiro equilibra-se no peso das molas.

  • Quando o tronco inclina, a mão que está apoiada no pedal fica no alinhamento do ombro homolateral.

  • A mão da nuca ajuda a dar um estímulo de alongamento ao pescoço e o mesmo mantém-se alinhado, sem inclinação e nem anteriorização. A distância entre ombro e orelha deve ser a mesma dos dois lados.

  • Pensar que a perna estendida está sendo puxada para um lado da sala e o topo da cabeça para o lado contrário.

  • Imaginar que o corpo está deslizando entre duas paredes bem próximas.

  • Quanto mais cheio estiver o disco de rotação, mais instabilidade ele irá causar. Caso o instrutor opte por não usá-lo, oferecer um colchonete para dar conforto ao joelho.

  • Pode-se variar os movimentos da perna, sendo que os executados no plano sagital, como o Front-Back, são bem mais complexos por exigirem muito mais controle e estabilidade.

Na Operação Lava Jato do Pilates estamos sempre de olho nos desvios: de postura e de contagem. Se o pilateiro for condenado terá dever de ficar calado, perdendo o direito de reclamar do seu instrutor e tudo o que ele disser poderá ser usado contra ele.

Veja mais:

Kneeling Side Kicks Front/Back

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.