Variação do Shoulder Roll Down no Cadillac

 

 

O Shoulder Roll Down é um clássico da série intermediária do Cadillac. Tem como objetivos mobilizar a coluna, trabalhar a estabilidade pélvica, fortalecer o Power House e a musculatura posterior da coxa.

 

O aluno inicia deitado em decúbito dorsal de maneira que os pés fiquem na extremidade do aparelho em que se encontra a barra torre. Nela estarão fixas as molas vindo de cima. Os pés ficarão apoiados firmemente sobre ela com as pontas dos pés na largura dos quadris e as pernas estarão estendidas numa diagonal para cima. Durante toda a execução os braços permanecem alongados ao lado do corpo como se as mãos quisessem escorregar para o final do equipamento.

 

Os joelhos farão o movimento de flexionar em direção ao peito e então estender empurrando a barra para frente. Haverá uma tendência de ocorrer uma anteversão pélvica, que deve ser evitada através do acionamento do Centro de Força. As pernas voltarão a dobrar para depois esticar para cima e a partir daí a coluna fará um movimento de enrolar empurrando ainda mais a barra para o alto. Essa subida deve acontecer até o ponto em que o peso do corpo fique sobre as escápulas, nunca sobre o pescoço. Abdômen e glúteos contraem cada vez mais na intenção de abrir a parte anterior da coxofemural para ajudar a impedir que a lombar entre em hiperlordose. Depois o aluno desenrola a coluna e retorna uma vértebra de cada vez no estofado até apoiar a bacia.

 

A variação mostrada no vídeo é mais desafiadora, pois a pélvis é sustentada fora do apoio durante todo o exercício. Com isso é preciso ter muita  consciência corporal e força para controlar o movimento da barra enquanto os joelhos flexionam e estendem. A carga das molas variam para cada praticante. Se estiver leve demais, facilitará o movimento de descida mas dificultará a subida. Se pesadas demais, acontecerá o oposto. Como o grau de complexidade aumenta, a chance de surgirem as compensações também aumentam.
 

Como sempre no mundo do Pilates, o que move o corpo é o Power House. Quando o pilateiro esquece disso e comanda o movimento pelas extremidades, acaba jogando a força para locais que não são o alvo. Portanto acione já o seu Centro de Força e não erre a mira.

Please reload

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

Please reload

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.