• Por Hellen e Monique

Todos Por Uma Evolução Consciente


Evoluir é preciso sempre, mas em nossa rotina nos estúdios, na prática, o que isso significa?

Muita gente acha que evoluir é virar de cabeça para baixo e se pendurar. Ok, isto também pode acontecer, desde que aconteça com qualidade. É horrível ver fotos e vídeos de pessoas penduradas tortas, com a coluna tão fora de posição que chega a doer a nossa e os ombros lá nas orelhas. Nesse caso, o aluno não está evoluindo, mas retrocedendo.

Se procurarmos um significado para evolução no dicionário encontraremos: "executar evoluções, movimentos, deslocamentos graduais e harmônicos." No Pilates a definição se encaixa perfeitamente.

Cada aluno tem seu tempo e seus limites e vai evoluir de acordo com o que permite o seu corpo e sua mente. Sim, a mente também tem seu tempo para avançar em organização, consciência, coordenação, quebra de padrões, barreiras e até medos, por isso as palavras gradual e harmônico devem ser muito levadas em consideração.

Nem todo mundo pode fazer exercícios avançados (incluindo instrutores), mas isso não significa estacionar. O aluno pode melhorar cada exercício, assim como fazemos nós instrutores e podem perceber que qualquer que seja o exercício, se feito com a mente focada em sua melhor execução, ele é sempre desafiador. Pode também fazer variações avançadas de alguns exercícios ou aumentar e diminuir molas para aumentar a dificuldade, assim como trabalhar para ganhar mais flexibilidade e amplitude de movimento e ainda ser desafiado quanto ao equilíbrio retirando apoios. Há muitas possibilidades e todas são formas de evoluir.

No vídeo damos um exemplo de como evoluir usando exercícios que requerem os mesmos comandos mas com níveis de dificuldade diferentes e mesmo se analisarmos cada exercício separadamente veremos graus diferentes de dificuldade.

Para começar o aluno pode executar o Standing Leg Pump Front (foto abaixo), pois estar de frente para o aparelho garante melhor alinhamento e apoio nas duas mãos. Pode avançar com o aumento das molas, da amplitude de movimento e com a retirada das mãos das alças.

pilates espaço fluir

Depois passa para o Standing Leg Pump Side, exercício da instrutora da frente, que estava grávida e como gestantes não fazem exercícios sem as mãos nas alças, ela manteve-se apoiada. Para as gravidinhas, testar o equilíbrio não é uma forma de evolução. Para elas, podemos focar no aumento da amplitude do movimento com a manutenção da bacia e lombar na posição correta evitando a hiperlordose tão característica da gravidez. Isto já é uma super tarefa para qualquer aluno e em especial para as barrigudinhas. Os demais alunos além do mesmo desafio podem evoluir para a retirada da mão da alça.