• Por Hellen e Monique

Variação da Shoulder Bridge com a Bola no Cadillac

Muitos alunos perguntam para que serve a Ponte e a Shoulder Bridge trabalha tanta coisa que é difícil enumerar.

Principalmente e o mais bacana de todos os seus objetivos é a mobilização da coluna. Ganhar movimentos entre vértebras é uma das coisas que mantém a coluna saudável. Além disso, é um ótimo exercício para treinar a interação entre bacia, costelas e cintura escapular. Para coroar suas vantagens, a ponte é um exercício que fortalece principalmente glúteos e posteriores de coxa.

A forma mais usada é aquela em que o aluno sobe e desce o quadril enrolando a coluna usando dois ciclos respiratórios. Desta maneira encorajamos um pequeno e importante aumento do espaço entre todas as vértebras lombares e dorsais. Essa distribuição mais segmentar do movimento é importante para o ganho de mobilidade torácica, o que diminui a sobrecarga na coluna lombar.

Normalmente instruímos o praticante a exalar em movimento e inspirar parado embaixo e em cima. Isto porque a expiração facilita a descida das costelas e o movimento de flexão da coluna (o enrolar). O uso de dois ciclos respiratórios completos também é um desafio para os alunos mais ansiosos que tendem a fazer o exercício correndo, o que deixa as respirações curtas. É importante instruí-los a gastar o tempo necessário para fazer uma inspiração de qualidade e na expiração soltar todo o ar dos pulmões.

No vídeo usamos a variação com a fitball que aumenta a instabilidade e, com isso, exige mais do Power House. Além disso, existe a movimentação das pernas enquanto a pélvis está parada em cima fortalecendo ainda mais glúteos e posteriores. Nesta fase é necessário que o praticante estabilize a bacia e ao esticar os joelhos deve fazer sem deixar ocorrer a anteversão da pélvis. O fortalecimento do tríceps com as molas também adiciona dificuldade para a estabilização da cintura espacular. Conclusão: é um exercício completo e complexo, por isso só evolua quando o aluno já estiver craque nas Pontes simples.

Já está na hora dos alunos pararem de achar a ponte um exercício banal e capricharem na execução para arquiteto nenhum colocar defeito.

Mais sobre a Ponte:

Ponte com Apoio Unilateral

Ponte, Base Pilates e Câimbras

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.