Corpo Equilibrado e Consciente na Gravidez

15.09.2014

Combinando força, flexibilidade e harmonia, a prática de pilates auxilia a futura mamãe durante a gestação.

 

O alemão Joseph Pilates não criou uma simples forma de se exercitar, mas um método que educa o corpo de forma consciente, eficiente e equilibrada.

 

O método tem como conceito básico respeitar os limites e a individualidade, portanto, as aulas são, normalmente, particulares ou em pequenos grupos, e o instrutor pode orientar a cliente em cada exercício, evitando exageros e movimentos faltosos.

 

Os movimentos são suaves e harmônicos. Os exercícios somam força e flexibilidade à coordenação e consciência corporal, sempre visando a uma postura ideal e com o objetivo de melhorar a mecânica do corpo.

 

O foco é o centro do corpo (centro de força), região que sustenta os órgãos internos e as estruturas da coluna importantes para a postura, sendo, também, a região da qual se originam todos os movimentos.

 

Para trabalhar o centro de força, são utilizados exercícios que fortalecem os músculos abdominais, principalmente o profundo, os glúteos, a parte interna das coxas, os músculos do assoalho pélvico e os das costas que, associados à respiração, permitem que a gestante não sofra com as mudanças físicas durante todo o período da gravidez.

 

Músculos Abdominais

 

Os exercícios abdominais não só são permitidos como devem ser feitos durante a gestação, desde que o nível de esforço seja diminuído ao longo da gravidez. Eles contribuem para o bem-estar da grávida, melhorando a sustentação do peso do útero.

 

O peso adicional da barriga desestabiliza a gestante ao deslocar o centro de gravidade para frente. Conforme o útero cresce, ajustes posturais feitos para restabelecer o equilíbrio e se adaptar ao novo corpo fazem com que a mulher assuma uma atitude acentuada da curvatura lombar, com sobrecarga dessa região, acarretando dores musculares freqüentes. O fortalecimento abdominal feito de forma correta, associado aos outros músculos que formam o centro de força, é essencial para manter a postura e o equilíbrio e proteger a coluna, mantendo-a forte e firme.

 

A região abdominal fortalecida previne a diastase do reto abdominal, ajuda no parto normal, aumentando a força de expulsão e, se o parto for cesariano, acelera a recuperação.

 

Respiração

 

A respiração, quando reeducada, deixa a gestante mais tranqüila, diminui o estresse e traz benefícios emocionais.

Feita de forma correta e associada ao exercício, melhora a oxigenação da gestante e, consequentemente, do feto.

A mecânica da respiração é importante no fortalecimento dos músculos de centro de força, ajudando nos benefícios a eles associados.

 

Assoalho Pélvico

 

Os músculos do assoalho pélvico, como o períneo, fazem parte da mecânica da micção e são de extrema importância na hora do parto.

Suas funções podem ficar abaladas após o nascimento do bebê, o que pode gerar, por exemplo, incontinência urinária.

 

Os exercícios de Pilates melhoram o condicionamento e a consciência do funcionamento do assoalho pélvico, sendo importantes para o parto normal e, como prevenção, para as eventuais complicações no pós-parto.

 

Alem disso, aumentam a vascularização na região pélvica e irrigam os órgãos, tendo a possibilidade de aumentar o desejo sexual, que pode estar diminuído em alguns períodos da gestação.

 

Frouxidão Ligamentar

 

As alterações hormonais deixam ligamentos e músculos mais frouxos para que o corpo possa comportar o útero aumentado e para que o parto seja possível. No entanto, isso pode gerar instabilidade articular e dores na região pélvica.

 

O Pilates ajuda a estabilizar as articulações e melhora a mecânica corporal, prevenindo lesões.

 

O fortalecimento dos músculos do centro de força (glúteos, músculos internos das coxas, costas e abdominais) estabiliza a bacia e ajuda na dinâmica da região pélvica, aliviando as dores.

 

Trabalho de membros superiores

 

A técnica também visa o fortalecimento dos braços, associado ao correto alinhamento dos ombros, aliviando dores na região do trapézio, ombros e pescoço, além de preparar a futura mamãe para sustentar o bebê no pós-parto.

 

A pratica regular de exercícios na gravidez:

 

Melhora a circulação sanguínea, reduzindo edemas, câimbras, varizes;

Diminui a ansiedade, previne a depressão, melhora a auto-estima e o humor;

Ajuda a combater a prisão de ventre que ocorre na gestação e que pode ocorrer mesmo em mulheres que nunca tiveram esse problema;

É benéfica para qualidade do sono;

Melhora o condicionamento materno em geral, sendo importante para o trabalho de parto;

Acelera a recuperação para que o pós-parto aconteça sem ou com menos intercorrêcias.

 

Pilates

 

O Pilates prepara a mulher para o período de gestação, para a hora do parto e auxilia em sua recuperação no pós parto.

 

Atenção

 

Não faça exercícios sem a liberação do médico.

Não espere por ganhos estéticos durante a gravidez.

Aproveite esse período para aprender sobre seu corpo e melhorar a funcionalidade dele.

Pense em sua saúde e na do bebê.

Alimente-se corretamente antes e depois das atividades físicas.

Hidrate-se.

Use roupas leves que permitam ventilação adequada.

Evite fazer exercícios em lugares abafados ou expostos ao sol.

Quanto melhor a saúde materna, melhor a gestação.

 

Lembre-se: A saúde do bebê depende, fundamentalmente, da saúde da mãe.

 

                                                              Hellen e Monique :)

 

Please reload

Workshops Espaço Fluir

Clique na imagem para saber mais

O que você procura?

Please reload

DÚVIDAS E SUGESTÕES, AQUI É O LUGAR!

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.