• Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • Espaço Fluir

Osteófitos são pequenas calcificações formadas nas articulações e por terem o formato que lembra bicos de papagaio, ganharam este apelido.

Essas formações aparecem quando a cartilagem, que tem função protetora da extremidade óssea, está desgastada. Sua fragilidade aumenta o impacto sofrido pelos ossos durante os movimentos facilitando o acontecimento de micro traumas. Em defesa, o organismo tenta proteger a região e calcifica as estruturas locais numa tentativa de solucionar o problema. No entanto, os osteófitos podem comprimir raízes nervosas e gerar ainda mais dor. Todo esse processo caracteriza a Artrose (ou Osteoartrite).

As causas são diversas como fatores hereditários, traumas, má postura, sobrepeso, doenças reumáticas, sedentarismo.

Uma vez formado, o bico de papagaio fica para sempre, o que deve ser tratado é a artrose e o tratamento depende dos sintomas.

Em casos de dores agudas, o tratamento normalmente é medicamentoso. A partir do momento que se sai da fase aguda, o ideal é mexer o corpo. Exercícios são sempre bem vindos, pois o controle do quadro é feito pelo fortalecimento e alongamento da musculatura e o treinamento da mobilidade e estabilidade articular. Além disso, técnicas de controle respiratório, relaxamento, massagens de liberação fascial e compressas quentes nos músculos ao redor da região afetada também ajudam a controlar o quadro álgico.

O melhor é a prevenção sempre, então saia do sedentarismo e procure uma atividade física que te dê prazer. Cuide-se com carinho.

Hellen e Monique :)

64 visualizações0 comentário
  • Espaço Fluir

30 motivos para preservar as florestas do Brasil

  • O Brasil abriga 20% de todas as espécies do planeta.

  • O mundo perde 27.000 espécies por ano.

  • A Amazônia ocupa metade do Brasil e abriga 2/3 de todo o remanescente florestal brasileiro atual.

  • O Brasil detém 12% das reservas hídricas do planeta.

  • Já perdemos cerca de 20% da Amazônia, o limite estabelecido pela lei.

  • Na mata atlântica, bioma de mais longa ocupação no Brasil, 93% já foi perdido.

  • Mesmo quase totalmente desmatado, ainda tem gente que ataca a mata atlântica: a taxa média de desmatamento de 2002 a 2008 foi equivalente a 45 mil campos de futebol por ano.

  • Perdemos 48% do cerrado.

  • Perdemos 45% da caatinga.

  • Entre 2002 e 2008, a área destruída no cerrado foi equivalente a 1,4 milhão de campos de futebol por ano. Na caatinga, a 300 mil campos.

  • Perdemos 53% dos pampas.

  • Entre 2002 a 2008 é equivalente a 4 mil campos de futebol por ano nos pampas.

  • Perdemos 15% do Pantanal.

  • Por ano, perde-se 713 km2 de Pantanal.

  • Se mantivermos as taxas de desmatamento registradas até 2008 em todos os biomas, perderemos o equivalente a três Estados de São Paulo até 2030.

  • O Brasil é o 4º maior emissor de gases de efeito estufa, que provocam o aquecimento global, principalmente porque desmatamos muito.

  • 61% das nossas emissões vêm do desmatamento e queima de florestas nativas.

  • A expansão pecuária na Amazônia é, sozinha, responsável por 5% das emissões de gases-estufa em todo o mundo.

  • Mudanças climáticas impactam diretamente as cidades brasileiras. Catástrofes como os que vimos no Rio no início do ano serão comuns. Preservar as florestas ajuda a regular o clima e proteger as populações.

  • Mudanças climáticas impactam diretamente a agricultura. A Embrapa, por exemplo, prevê desertificação do sertão nordestino e impacto nas principais commodities brasileiras, como soja e café; os mais pobres sofrem mais.

  • Saltamos de uma taxa de 27 mil km2 de desmatamento na Amazônia em 2004 para menos de 7 mil em 2010. É possível zerar essa conta!

  • Empresas que comercializam soja no Brasil são comprometidas, desde 2006, a não comprar de quem desmata na Amazônia. A produção não foi afetada e o mercado pede por produtos desvinculados da destruição da floresta.

  • Os maiores frigoríficos brasileiros anunciaram em 2009 que não compram de quem desmata na Amazônia. O mercado não quer mais desmatamento.

  • O Brasil pode dobrar sua área agrícola sem desmatar, ocupando áreas de pasto ou abandonadas.

  • 60% da vegetação nativa do Brasil está contida nas reservas legais – instrumento de preservação do Código Florestal que os ruralistas tentam acabar.

  • A pecuária ocupa cerca de 200 milhões de hectares, quase ¼ de todo o Brasil. Boi ocupa mais espaço que gente. E isso porque a produtividade da pecuária no Brasil é muito baixa: 1 boi por hectare. Dá para triplicar o rebanho sem desmatar.

  • Um terço de todo o rebanho bovino brasileiro está na Amazônia, onde 80% da área desmatada é ocupada com bois. Ali há 22,4 milhões de hectares de pastagens abandonadas e degradadas, ou uma Grã-Bretanha, que poderiam ser reaproveitadas. Só não são porque derrubar é mais barato.

  • Mais de 70% das espécies agrícolas cultivadas dependem de polinizadores, que por sua vez dependem da natureza em equilíbrio. A FAO calcula que esse serviço prestado pelos insetos é equivalente a € 150 bilhões (R$ 345 bilhões), ou 10% produto agrícola mundial.

  • O Código Florestal surgiu em 1934 e foi renovado em 1965, por técnicos e engenheiros ligados ao Ministério da Agricultura. É uma lei nacional, feita para proteger os recursos naturais em benefício de todos. Ele precisa ser fortalecido em sua missão.

  • Num cenário de desmatamento zero, a agricultura familiar teria tratamento diferenciado. Isso porque, a despeito de ocupar apenas 25% da área agrícola brasileira, é o real responsável por produzir a comida (70% do feijão, 58% do leite e metade do milho brasileiro vem da agricultura familiar) e por gerar emprego no campo (74% da mão de obra).

Fonte: http://www.greenpeace.org/brasil/pt/O-que-fazemos/Amazonia/30-motivos-para-apoiar-o-fim-do-desmatamento-zero-no-Brasil/

13 visualizações0 comentário
  • Espaço Fluir

A endorfina é um hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento.

O número de pesquisas sobre esse hormônio vem aumentando nos últimos anos e sabe-se que ele tem ação analgésica que modula a dor e estimula a sensação de bem-estar, melhora do estado de humor, depressão e ansiedade.

Algumas pesquisas mostram que os efeitos são obtidos em até duas horas após sua liberação e que segundo alguns estudos acontece tanto após exercícios aeróbios quanto anaeróbios.

Outros estudos afirmam que a endorfina pode, também, ter um efeito inibidor do sistema nervoso simpático que modula diversos órgãos (coração, intestino...) regularizando o funcionamento dos mesmos.

Por isso, se você anda caidinho, com prisão de ventre, muito ansioso, sem energia, faça uma forcinha e já pra academia! Exercícios podem auxiliar no tratamento de todos esses problemas.

Hellen e Monique :)

17 visualizações0 comentário
Pesquise no Blog

Estúdios

Nos Estúdios Espaço Fluir você pratica Pilates em aulas criativas mas sem perder os princípios e qualidade do método.

Além da grade regular temos os horários específicos para as atividades voltadas para instrutores, como aulas e workshops.

Unidade São José dos Campos - SP

Estamos localizados na Vila Ema

Venha nos conhecer!

Unidade Rio de Janeiro

Estamos localizados na Barra da Tijuca.

Venha nos conhecer!

O que você procura?

UM BLOG POR ESPAÇO FLUIR

© 2014 POR ESPAÇO FLUIR.